Empreendedorismo

Crescimento e qualidade: aprenda a crescer com quem entende do assunto

9/08/2017 • por meuSucesso .com

Delfino Golfeto conta como fez para padronizar a rede de restaurantes Água Doce e expandiu o negócio.

Toda empresa possui pontos cruciais que são o forte do negócio e são os responsáveis por atrair e fidelizar a clientela. Muitas vezes são detalhes que fazem a diferença mas elevam a experiência do cliente e aumentam a percepção de valor sobre o que é entregue. 

“Com menos de 60 dias não tinha ninguém que não conhecia o negócio na cidade”, comenta Delfino Golfeto, fundador da rede de restaurantes Água Doce Cachaçaria, ao comentar sobre o que fez a empresa decolar e hoje faturar R$ 140 milhões. Por meio de diversas estratégias bem elaboradas, o negócio conseguiu destaque ao entregar uma comida à moda antiga, com sabor diferenciado e de interior, aliando fartura no prato e preço justo.

Abaixo, trazemos diversas reflexões e analisamos com cuidado todas as características que fizeram a marca da Água Doce Cachaçaria se tornar um sucesso. É importante que você, como empreendedor, observe que muitos dos diferenciais do negócio são embasados em fatores relativamente simples (e não são caros de se implementar) que somados revelam um conjunto que funciona muito bem e traz um valor diferenciado.

Os três pilares: sabor, preço e qualidade

“O que impactou a Água Doce pelo Brasil, eu tenho certeza que foi generosidade porque o que você mais vê em restaurante é pouca comida no prato. O brasileiro gosta de fartura, ele gosta de mesa farta, de prato generoso, de sobra de comida na mesa. Isso que nós gostamos” – Delfino Golfeto.

Delfino tem uma paixão muito grande por Tupã e pelo estilo de vida das cidades do interior. Toda a simplicidade típica desse estilo de vida se tornou a essência do negócio. Os pratos são feitos para trazer um sabor especial, o intuito é ter uma comida artesanal e não tão industrializada, mas que siga um padrão (visando inclusive o sistema de franquia).

“Não tínhamos preço alto, a maioria dos concorrentes que quebrava era por conta de oferecer preços altos”, conta Delfino. O objetivo é oferecer um preço acessível, comida farta e muito sabor. Esses são os três pilares da rede.

Fora do eixo Rio-São Paulo

Um diferencial grande da rede é que ela surgiu em uma cidade do interior de São Paulo, em Tupã, e conquistou o Brasil. Diferente da grande parte das franquias que vemos por aí, que se originaram em grandes metrópoles como São Paulo ou rio de Janeiro, a Água Doce tem fama por estar presente em diversas regiões e cidades do interior brasileiro.

Essa é uma característica bem importante e demonstra a essência do negócio e além disso comprova que é possível criar uma marca com abrangência nacional sem precisar focar nos grandes centros.

O restaurante da Água Doce em Tupã também tem um mérito porque ele não está localizado no centro da cidade como outros estabelecimentos, ele fica mais afastado. A grande sacada foi que Delfino consegui fazer um bom marketing boca a boca e o empreendimento ficou conhecido na cidade e as pessoas começaram a indicar e falar sobre o restaurante.

Buscando o feedback

Desde o começo Delfino procurou analisar e ver a viabilidade do negócio. Durante seis meses ele procurou analisar o comportamento do público, saber os pratos e as bebidas mais consumidas.

A estratégia foi focar no boca a boca, oferecer um ambiente propício para a pessoa experimentar os drinques e os aperitivos, sem precisar pagar por isso, e no fim se ela quisesse comprava alguns frios ou uma bebida. Isso possibilitou e deu abertura para que Delfino perguntasse aos clientes o que eles achavam do que estavam experimentando e dessem um feedback. Isso pautou os passos que foram dados posteriormente dando segurança para expandir o negócio.

Em 1993 nascia a primeira franquia em Ourinhos, cidade interiorana próxima de Tupã, e percebeu-se então que era possível franquear o negócio, mas com cautela visando manter os 3 pilares já estabelecidos (preço, sabor e qualidade).

Comentários