Alexandre Costa conta como fundou a Cacau Show e o que fez para obter sucesso.
Empreendedorismo

Alexandre Costa: os segredos do fundador da Cacau Show

30/05/2017 • por meuSucesso .com

Com um investimento de US$ 500, ele construiu uma empresa que fatura R$ 1,2 bilhão por ano

Criar um negócio de sucesso com poucos recursos é o sonho da maioria dos empreendedores. Porém o salto da ideia à ação e desta ao sucesso requer mais do que boa vontade. Ninguém melhor para atestar isso do que Alexandre Costa que, em 1988 fundou a Cacau Show, que atua na fabricação e distribuição de chocolates.
 
Até o final de 2017, o faturamento da rede deverá atingir R$ 1,2 bilhão, cerca de 50 vezes o valor registrado em 2003. O negócio germinou em 1988 quando, com 17 anos, Alexandre Costa propôs à família desenvolver sua própria linha de chocolates. Em um Fusca 78, levava bombons e trufas às padarias de São Paulo para revenda.
 
Com uma lista de contatos da empresa familiar, conseguiu um pedido de 2 mil ovos de páscoa de 50g. Para atender à demanda, precisou encontrar um fornecedor; poucos trabalhavam com esse tipo de ovo. A única disponível era Cleusa Tentin, que produzia chocolates caseiros: eles trabalharam durante três dias para fabricar as 2 mil unidades. No final, o lucro foi de US$ 500.
 
Nos anos 1990, o Brasil abriu o mercado aos produtos importados, porém o segmento de chocolates finos não era explorado por grandes multinacionais por aqui. Foi quando ele decidiu se especializar na produção do doce, fazendo cursos na Europa.
 
Hoje, a rede é a maior do Brasil em chocolates finos e se expandiu de forma agressiva por meio de franquias. Atualmente, há 2070 lojas da Cacau Show e cinco fábricas, empregando um total de 8 mil pessoas.
 
Durante o evento Power House, realizado pelo Meu Sucesso, o empreendedor destacou os pontos que foram fundamentais para o sucesso do seu negócio.

1. Oceano azul

Investir em uma área pouco explorada foi essencial para que o negócio ganhasse tração em pouco tempo. A curva no faturamento bruto é superior ao crescimento do mercado de chocolates no Brasil em geral. Entre 2010 e 2015, o mercado cresceu 10,7%, enquanto o crescimento da Cacau Show foi de 23,4%.
 
O sucesso também dependeu do ponto de convergência entre a qualidade superior dos chocolates artesanais e a produção em escala com preços baixos dos doces industrializados. A fórmula única permite à Cacau Show continuar crescendo sem preocupação com concorrentes.

2. Inovação

Criar novos doces e formatos é essencial para que a marca continue se reinventando e não estacione no conforto do mercado com poucos concorrentes. Para manter aceso o interesse dos clientes, a Cacau Show testa novas fórmulas, sabores e aplicações, como o panetone trufado.
 
Outro trunfo está no design das embalagens, que alia criatividade e baixo custo. As embalagens funcionam como ponto de contato entre o cliente e a marca, permitindo que a Cacau Show se diferencie e estabeleça uma relação de fidelidade com os consumidores.

3. Distribuição

Além das lojas convencionais, o modelo de franquias adotado também se encontra em expansão. Na ABF Expo Franchising 2016, a marca apresentou nada menos do que um portfolio com seis diferentes modelos de negócios, entre microfranquias, quiosques e lojas convencionais. Uma delas é a microfranquia de distribuição, que opera no conceito home-based. A ideia é reforçar a venda direta (porta em porta) com um modelo de baixo custo.
 

Comentários

Leia também